12 curiosidades sobre o Guns N’ Roses

6824c634036d22f34ed2238b2aa8f48b2990d42d

Aproveitando a passagem do Guns N’ Roses aqui no Brasil, mês passado, resolvi fazer um compilado com algumas curiosidades bem interessantes sobre o grupo. Confere aí:

  • O nome Guns N’ Roses é uma junção de “Hollywood Rose” e “L.A Guns”. “Hollywood Rose” era a antiga banda de Axl e “L.A. Guns” trata-se de uma banda que ainda existe e é liderada pelo guitarrista Tracii Guns, amigo de Axl Rose e Izzy Stradlin.
  • A formação clássica do Guns N’ Roses é composta por Axl Rose (vocal), Izzy Stradlin (guitarra), Slash (guitarra), Duff McKagan (baixo) e Steven Adler (bateria). O primeiro ensaio da banda ocorreu em maio de 1985, na Califórnia.
  • A banda já vendeu 100 milhões de cópias em todo o mundo, sendo cerca de 43 milhões somente nos Estados Unidos. O seu álbum de estréia em 1987, Appetite for Destruction sozinho vendeu cerca de 28 milhões de cópias no mundo todo, recebendo  17 vezes o certificado de platina.
  • O nome de batismo de Axl é William Blake. E Slash se chama na verdade, Saul Hudson.
  • A décima terceira música de The Spaghetti Incident, intitulada Look At Your Game Girl, foi escrita por Charles Manson, famoso assassino americano.
  • A mulher que aparece no videoclipe de Don’t Cry é, de fato, a terapeuta de Axl Rose, Suzzy London. Ela costumava acompanhar a banda nas turnês, para fazer um acompanhamento psicológico do vocalista.
  • Durante a gravação de um vídeo em 1989, David Bowie, paquerou a ex-esposa de Axl, Erin Everly. Furioso, o líder do Guns socou Bowie e o expulsou do local. O músico britânico alegou não saber que Erin era mulher de Axl e pediu desculpas publicamente.
  • Quando o Guns n’ Roses veio ao Brasil pela primeira vez, em 1991, atendendo aos insistentes pedidos das fãs na frente do hotel, que queriam seu telefone, o vocalista jogou o aparelho pela janela. Em 1992, de passagem por São Paulo, Axl jogou pela sacada do hotel uma cadeira nos jornalistas que o esperavam no saguão do hotel Maskoud Plaza.
  • Axl Rose tem tatuado no braço uma garota que foi namorada de Slash e depois de Axl. Michele, o affair do amigos, tinha vários problemas familiares e com drogas, o que serviu de inspiração para a canção “My Michelle“, que está no repertório de “Appetite for Destruction”.
  • Axl é religioso, têm um enorme crucifixo de madeira na frente de seu piano, em sua sala de estar. O crucifixo pode ser aferido no videoclipe de Estranged. A casa abandonada que aparece no clipe é a mansão de Axl Rose que fica em Malibu, nos Estados Unidos. O vocalista coleciona artefatos religiosos latino-americanos, especialmente os próprios crucifixos.
  • Axl tem uma irmã mais nova chamada Amy e um meio-irmão chamado Stephen.
  • Os cinco livros favoritos de Axl são “A Scanner Darkly” de Philip K. Dick , “The Stand” de Stephen King , “Frankenstein” de Mary Shelley , “The Zodiac” de Neal Stephenson e James Dean, e “The Mutant King” de David Dalton .
Anúncios
Publicado em Especiais | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Ex-Oasis, Liam Gallagher estreia disco e show solo em 2017

liam-gallagher_mh9etmj

Fãs do Oasis, podem comemorar! Infelizmente, não com o retorno da banda, mas sim, com um de seus integrantes, o músico Liam Gallagher, que promete lançar a carreira solo e um novo disco ano que vem. Após muitos rumores, ele voltará a se apresentar novamente, só que dessa vez, sozinho. Segundo o site Music Week, Gallagher é uma das atrações do Youth Music, evento beneficente em Londres, em 28 de março de 2017. Já o disco solo foi prometido pelo próprio cantor para agosto.

Agora é aguardar por outras novidades.

Publicado em Notícias | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

36 anos sem John Lennon

Há 36 anos, em 8 de Dezembro de 1980, John Lennon, foi brutalmente assassinado na porta de seu hotel em Nova York, por um fã enlouquecido. Selecionamos algumas músicas que mais traduzem o espírito artístico do eterno Beatle, para matarmos um pouco da saudade. Acompanhe:

Imagine (1971)

Música mais popular da carreira solo de John Lennon. A faixa já ganhou cover de dezenas de artistas e nunca perdeu sua importância. Lennon questiona o que precisaríamos para ter paz na Terra, “Imagine all the people living life in peace… You may say I’m a dreamer but I’m not the only one” (Imagine todas as pessoas vivendo em paz… Você pode dizer que eu sou um sonhador, mas eu não sou o único)

“Just Like” Starting Over (1980)

Depois de gravar o disco “Rock ‘n’ Roll em 1975, John tirou uma pausa para cuidar de seu filho Sean e virou dono de casa. “(Just Like) Starting Over” foi o single de retorno de John às paradas. Um pouco mais de um mês depois do single ser lançado, ele foi assassinado.

Stand By Me (1975)

A música foi composta originalmente por Ben E. King, Jerry Leiber e Mike Stoller. Mas em 1975,quando John a regravou, a música ficou no topo das paradas.

Give Peace A Chance (1969)

Essa música foi lançada enquanto John ainda estava nos Beatles e foi creditada como composta por Lennon-McCartney. A música virou um hino contra a guerra do Vietnã que acabou em 1975 e durou 20 anos.

Para relembrar e homenagear a importância deste gênio para o cenário musical, o Spotify disponiblizou uma playlist exclusiva com algumas canções emblemáticas já lançadas, que caracterizam Lennon:

Publicado em Notícias | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários

Os álbuns do Queen nos anos 70 #2

img_7933

Dando continuidade à análise das capas de LP’s do Queen, nesta segunda parte do post, nos atentaremos à outros designs igualmente belíssimos e que nos impressionam até hoje:

A Night At The Opera (1975):  Com este álbum, o grupo adotou uma sonoridade diferente, fazendo grande uso do piano e de muitos outros instrumentos que nunca foram utilizados, até então, por eles. Canções como “You’re My Best Friend” e “Bohemian Rhapsody” fizeram muito sucesso. Quanto à capa, optaram por uma apresentação minimalista e ainda assim suntuosa da logo da banda, que traz a ilustração dos signos de cada dos integrantes (Roger e John são representados pelo Leão), (Freddie pelas duas fadas, que representam o signo de Virgem) (e Brian pelo caranguejo, por ser de Câncer). O título “A Night At The Opera”, tem esse significado por ser um álbum mais eclético, onde os músicos puderam mesclar desde o clássico rock até a ópera.

714cd11b7a2770b4363fce64c66738f2

A Day At The Races (1976): Sem muitas mudanças, o quinto álbum de estúdio do Queen é considerado uma sequência conceitual do anterior “A Night At The Opera”, tanto na parte musical, mesmo sem o igual impacto,  quanto na questão da apresentação da imagem da capa. Do repertório, destacaram-se as canções ” Tie Your Mother Down” e “Somebody To Love”, ambas divulgadas como singles.

queen-a-day-at-the-races

News Of The World (1977): Após um período de baixa, o Queen voltou com força total em seu sexto álbum. Foi à partir deste trabalho, que o mundo passou a conhecer duas músicas que se tornaram hinos do rock: “We Will Rock You” e “We Are The Champions”, além de “Spread Your Wings”, canção que possui forte mensagem motivacional. Para a capa, a inspiração partiu de uma paixão antiga do baterista Roger Taylor. Criada como capa da revista Astounding Science Fiction em 1953, o robô mutilador surgiu, originalmente nas mãos de Frank Kelly Freas, como ilustração do conto “The Gulf Between”. A imagem continha, um homem morto – substituída pelos membros da banda pelas mãos do próprio FREAS, que concordou com a encomenda de refazer o desenho especialmente para o disco.

8xmopk

(À direita, a capa original do livro de ficção científica, datado de 1953 e à esquerda, a encomenda feita pelo Queen – 1977)

Jazz (1978): No sétimo álbum, Roy Thomas Baker voltou a cuidar da produção. Ao escutarmos, faixa a faixa, é possível perceber uma grande variedade de estilos, desde o rock clássico, som já conhecido da banda, até pequenas intervenções culturais na composição das letras, como em “Mustapha”, que mistura o inglês, árabe, persa e provavelmente muitas palavras inventadas. Voltando à estética minimalista, a banda não ousou tanto neste trabalho. A capa traz um fundo preto com ilustrações que parecem ser dois “bolachões” (vinis) e mais abaixo, o símbolo do single “Bycicle Race”, que no clipe aparece ilustrado por uma corrida de bicicletas, realizada no estádio de Wembley, e o que mais nos chama a atenção, a participação de várias modelos completamente nuas.

queen-jazz

Live Killers (1979): Por fim, o trabalho de 1979 traz uma proposta diferente: fazer um compilado de vários shows da última turnê da banda naquela época, e lançá-los como um álbum “ao vivo”. É conhecido como uma retrospectiva das principais músicas do Queen durante a década de 1970. Na capa, o registro de uma das apresentações do grupo.

queenlivekillers

Publicado em Especiais | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Jason Mraz fará 5 shows no Brasil no início de 2017

1741aff79c21873e9af65cf777180fa1

Jason Mraz, cantor norte-americano

Ótima notícia aos fãs de Jason Mraz!  Foi confirmado que, no início do ano que vem, o cantor americano fará shows em cinco cidades brasileiras:  São Paulo (26 de janeiro), Belo Horizonte (no festival Planeta Brasil no dia 28 de janeiro), Curitiba (1 de fevereiro) na praia de Atlântida, litoral norte do Rio Grande do Sul, onde acontece o festival Planeta Atlântida, em 3 e 4 de fevereiro, e Florianópolis, no dia 5 do mesmo mês.

O anúncio foi feito pelo próprio músico em sua página oficial do facebook:

“Estou honrado por tocar com minha banda em todo o Brasil. Faz muito tempo”

Com uma produção que vai do pop-folk ao soul, Mraz ganhou dois prêmios Grammy entre seis indicações. Nos shows pelo país, ele promete mesclar músicas mais recentes com hits como “I’m Yours”, “Lucky”, “I’ Won’t Give Up” e “93 millions milles”.

Ingressos

Em São Paulo, a apresentação acontecerá no Citibank Hall. Os ingressos serão vendidos a partir de 9 de dezembro, pela internet, em pontos de venda da Tickets for Fun e na bilheteria do local. Preços irão de R$ 65 a R$ 650.

Os festivais Planeta Atlântida e Planeta Brasil já têm ingressos à venda. O passaporte para os dois dias do festival gaúcho custa de R$ 140 a R$ 280. O ingresso para somente um dia de festa vai de R$ 90 a R$ 370. A entrada para o evento mineiro custa de R$ 90 a R$ 380.

Em Florianópolis, o show será no P12, em Jurerê Internacional. Os ingressos estão à venda pela internet e custam de R$ 40 a R$ 80. E em Curitiba (PR), acontecerá no Live Curitiba, os ingressos inteiros custarão entre R$ 210 e R$ 410.

 

 

 

Publicado em Notícias | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os álbuns do Queen nos anos 1970 #1

img_7928

Começo hoje uma série de posts com uma análise de capas de discos da década de 1970, e desta vez, escolhi falar sobre o Queen. Ao longo de 45 anos de história, a banda sempre apostou no inusitado e acertou. Do minimalista à arte cheia de pompa, cada LP guarda inúmeras histórias.

 “Queen” (1973): O primeiro álbum do Queen marcou a estreia do quarteto no cenário musical. O som da banda demonstrava ser totalmente “cru”, “agressivo”, mais voltado ao hard rock. Seguindo nessa linha, a capa, desenhada por Freddie, o designer do grupo, apresenta um homem, que segura o microfone, no que parece ser o palco de um show. Não há nenhum significado concreto para isso, cabe à cada um interpretar da maneira que quiser.

queen-front

“Queen II” (1974): Um pouco mais maduros, os integrantes resolveram ousar mais e em parceria com o renomado fotógrafo Mick Rock, desenvolveram um conceito muito interessante e que faz jus à grandeza da banda. A imagem onde Freddie aparece em uma pose “funérea” foi baseada em uma fotografia de Marlene Dietrich. Dizem também que foi inspirada no álbum “With The Beatles”, dos Beatles em 1963. A obra foi dividida em dois lados. O lado preto representa o obscuro e a agressividade, características que também se refletem nas canções da banda.

Queen_-_Queen_II-1920x1920.jpg

queen-queen-ii3

Já o lado branco, representa a pureza, o poder, a realeza. Consequentemente, as músicas apresentam-se mais suaves e melódicas.

“Sheer Heart Attack” (1974): O terceiro álbum, produzido por Roy Thomas Baker e distribuído pela EMI no Reino Unido trazia um canção que se tornaria um dos primeiros singles de sucesso da banda: “Killer Queen”. Desviando da sonoridade mais agressiva dos dois primeiros trabalhos, o Queen aposta agora em faixas de rock mais convencionais e que seriam facilmente comercializadas no mercado fonográfico. Para a capa, mais uma vez, os rapazes contaram com a genialidade de Mick Rock, que decidiu criar uma cena descontraída entre os colegas, para que eles se sentissem bem à vontade, mas sempre com uma pitada de atitude. A imagem mostra Roger, Brian, John e Freddie deitados no chão, um no colo do outro, suados e sujos.

lp-queen-sheer-heart-attack-vinil-raro-d_nq_np_792601-mlb20361216602_072015-f

Obs: Como o post ficaria muito longo, deixei para fazer uma segunda parte da análise.

Publicado em Especiais | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Red Hot Chili Peppers lança vídeo de “Sick Love”

O Red Hot Chili Peppers liberou nessa segunda-feira (5) o videoclipe para a faixa “Sick Love” – veja abaixo.

O clipe foi criado e dirigido por Beth Jeans Houghton e faz parte do último disco do grupo, The Getaway, lançado em junho.

red-hot-chili-peppers_co0vul9

The Getaway, novo trabalho do Red Hot Chili Peppers

Aproveite e ouça o álbum na íntegra:

Publicado em Notícias | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário